login
senha

NOSSOS COMERCIAIS, POR FAVOR! - A TELEVISÃO BRASILEIRA E A ESCOLA SUPERIOR DE GUERRA: O CASO FLÁVIO CAVALCANTI | LÚCIA M. BARBOSA OLIVEIRA

O projeto nacional exposto na Doutrina da Escola Superior de Guerra, que moldou a face do regime militar implantado no Brasil, era embasado por um universo de valores ligados a uma linhagem religiosa extremamente conservadora, que tinha na família, na religião, na moral e bons costumes, na pátria e na propriedade, os pilares da ordem social e que circulavam em diferentes segmentos da sociedade. O Programa Flávio Cavalcanti era plasmado pelos mesmos valores, exercendo importante papel na consolidação deste universo e em sua circulação. O apresentador tornou-se um canal privilegiado na consecução do projeto delineado para a nação, através de seu programa, que alcançou altos índices de audiência na década de 1970, dirigido à célula familiar supostamente unida em torno da TV. Para os idealizadores da Doutrina , a TV é vista como um dos elementos fundamentais na consolidação do regime, na medida em que atingia um enorme contingente da população, mesmo que em lugares distantes, divulgando uma mensagem padronizada e evitando que inconformismos fossem gerados; em outras palavras, era fundamental para a efetivação do binômio, pilar da Doutrina: segurança e desenvolvimento.